Qual foi a primeira transmissão ao vivo?

Qual foi a primeira transmissão ao vivo?

Qual foi a primeira transmissão ao vivo?Pergunta de Salomé Viveiros, de Onda Verde (SP) – quer enviar uma pergunta também? Clique aqui.

Depende da tecnologia, cara onda-verdense. Lembrando que, nos primórdios, tanto do rádio como da televisão, quase 100% das transmissões eram ao vivo —o custo operacional e de fitas para gravar conteúdo e exibi-lo mais tarde era proibitivo.

Pegando carona nas ondas do rádio, nossa investigação vai lá pro início do século 20.

Um dos pioneiros da tecnologia de transmissão de som por ondas sem fio, o canadense Reginald Fessenden, é atribuído como um dos precursores do entretenimento ao vivo.

A modesta produção —um programa de Natal de cerca de uma hora, com conversas entremeadas por canções— teria ido ao ar em 1906. À época, era tudo experimental e ainda não havia estações de rádio como conhecemos hoje. Logo, a audiência de Fessenden teria sido de radioamadores em terra e mar.

A existência dessa transmissão, contudo, é contestada.

Além de não haver gravações, a primeira menção sobre esse evento ocorreu só em 1932, quando seu colega Samuel M. Kintner escreveu uma nota sobre o suposto ocorrido, baseada em conversas e até em uma carta de Fessenden descrevendo as músicas selecionadas.

Resumindo: não há registros de terceiros sobre o programa de Natal que Fessenden supostamente produziu e transmitiu.

Considerando a desconfiança sobre o relato de Fessenden e Kintner, o título de primeira transmissão radiofônica pode ser atribuído a outro pioneiro:

  • Até o início dos anos 1930, o americano Lee de Forest era creditado como o primeiro a transmitir música por rádio, em 1907 –a canção “I Love You Truly”, interpretada por Eugenia Farrar.
  • Em 1909, de Forest também transmitiu o primeiro discurso público via rádio, de sua sogra Harriot Stanton Blatch defendendo o voto para mulheres.

De Forest também inventou, em 1919, a tecnologia fonofilme, que permitia gravar sons em filmes —até então, o cinema era mudo. Pelo feito, recebeu, um ano antes de morrer, em 1960, um Oscar honorário em reconhecimento pelas “invenções pioneiras que trouxeram sons para os filmes”, e teve seu nome gravado na calçada da fama de Hollywood.

Passando para a televisão, o pioneirismo vai para o WGY, de Schenectady, Nova York (EUA).

Em 11 de setembro de 1928, o recém-lançado canal transmitiu, de modo experimental, o primeiro drama da TV, intitulado “The Queen’s Messenger” (“O Mensageiro da Rainha”).

A peça teatral, encenada em um ato e transmitida ao vivo, foi assistida por jornalistas especializados em cultura numa telinha de 4,25 polegadas —pouco maior do que a de um iPhone 5— localizada a 5 km dos estúdios WGY.

Fica um trecho para você, quase 100 anos depois, cara onda-verdense:

Tem alguma pergunta? Deixe nos comentários ou mande para nós pelo WhatsApp.

FONTE UOL

tecnologo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *