Mandar áudios e fotos no ChatGPT: como funciona?

Mandar áudios e fotos no ChatGPT: como funciona?

O ChatGPT está prestes a completar um ano! E, desde que foi lançado, e ele não para de evoluir. A OpenAI, empresa responsável pela criação do chatbot, anunciou uma nova versão do sistema, que surge ainda mais aprimorado.

A partir de agora, será possível instruir ou fazer solicitações para o bot de inteligência artificial (IA) não só por meio de texto, mas também via áudio (falando em voz alta) ou pelo envio de uma imagem.

O “porém” dessa história é que, nesse primeiro momento, as novas funções não serão disponibilizadas para o público geral. Elas serão ativadas, somente, para quem paga pela versão premium do ChatGPT.

A previsão é que a novidade já esteja pronta para uso dentro de duas semanas. E futuramente, segundo a OpenAI, o acesso deve ser liberado para os demais usuários do chatbot.

ChatGPT com áudio

A seção de áudio vai funcionar de um jeito bem simples e prático. O usuário deverá tocar sobre um botão específico para ativar o microfone e fazer a pergunta. A partir disso, o ChatGPT converterá o áudio em texto e conseguirá responder.

O detalhe precioso dessa novidade é que a ferramenta também responderá o usuário por meio de áudio, e mais do que isso: será possível escolher a voz do chatbot. Ele terá cinco opções disponíveis.

A interação será semelhante ao que acontece com a Alexa, da Amazon. A diferença é que a OpenAI acredita que as respostas serão mais detalhadas, graças ao potencial da IA do ChatGPT.

Uso de imagens

Já em relação ao uso de imagens, a experiência será similar ao Google Lens. O usuário poderá tirar uma foto e enviar para o ChatGPT descobrir o que está sendo perguntado e, com isso, responder à solicitação.

Outra possibilidade será utilizar a ferramenta de desenho do chat para deixar a pergunta ainda mais clara e objetiva. Essa, com certeza, será uma aliada importante do usuário na hora de refinar a pergunta para induzir a ferramenta a encontrar a resposta adequada.

Mudanças que desafiam

As atualizações do ChatGPT, até então, envolveram o aprimoramento da capacidade de resposta do sistema. A nova versão será um pouco diferente, nesse sentido, pois o foco da OpenAI foi evoluir a maneira como o usuário interage com a ferramenta.

A empresa está focada em descobrir como acrescentar novos recursos e capacidades ao chatbot, sem que isso signifique novos problemas ou desvantagens. Um dos grandes desafios, certamente, é estabelecer limites para a atuação da inteligência artificial.

No caso de incrementos de voz e imagem, como agora, essa situação tende a ficar pior, pois significa uma complexidade ainda maior de dados e informações, as quais o ChatGPT terá acesso. Como controlar isso? A OpenAI deve lidar com essa pergunta, em breve.

FONTE R7

tecnologo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *